Tratado das Cerejeiras (+ Bauru e São Vicente)

Reino Micronacional da Escandinávia

Coroa dos Nórdicos

Palácio dos Bravos

Tratado das Cerejeiras

Traktaten i Körsbärsträd slottet

Sua Majestade Real e Paulista, Sua Majestade o Rei dos Nórdicos e o Mestre da Ordem da Livônia, movidos pelo espírito de amizade e boa-vontade que une os povos nórdicos e o povo do Reino Unido de Bauru e São Vicente, estiveram reunidos no moderno Palácio das Cerejeiras, no condado das Cerejeiras, para estreitar os laços diplomáticos entre suas micronações e atualizar os termos de suas relações em comum, onde firmaram o presente Memorando, nos seguintes termos:

TRATADO

Parágrafo 1º

As Partes acertam como objetivos comuns para suas relações bilaterais a promoção de relações diplomáticas baseadas na boa-vontade, no respeito mútuo e na urbanidade, além do fortalecimento das tradições e das boas práticas do hobby micronacionalista.

Parágrafo 2º

As Partes estabelecem que o conceito de tipos de micronações ou de vertentes do micronacionalismo – assim como suas classificações: modelismo, histórico modelismo, derivatismo, virtualismo ou qualquer outra – constituem expressões teóricas de uso adequado ao espaço acadêmico, em especial aos debates sobre micropatriologia. E que seu uso no campo da política e da diplomacia, em especial como justificativa para práticas de segregação, é inadequado e avesso ao exercício do bom micronacionalismo. Desta forma, as Partes resolvem condenar todas as formas de agressões e de vilipêndios disseminados contra as micronações tidas como “modelistas” em função de sua opção por qualquer vertente do micronacionalismo, em especial, os ataques feitos contra elas mesmas e contra o Império Alemão e o Reino do Manso.

Parágrafo 3º

Tomando ciência dos fatos históricos e dos fundamentos devidamente assentados sobre a boa prática do micronacionalismo bem como da estrita observância das convenções e dos tratados internacionais vigentes, o Reino Unido de Bauru e São Vicente resolve reconhecer oficialmente e de forma irrevogável o Ducado da Livônia, constituído pela integridade dos territórios da Estônia e da Letônia, como micronação autônoma e livre, unida ao Reino da Escandinávia através da Coroa do Rei dos Nórdicos.

Parágrafo 4º

As Partes buscarão promover entre si a cooperação internacional, seja no âmbito bilateral, seja no âmbito das organizações e organismos multilaterais de que porventura façam ou vierem fazer parte, e procurarão consultar-se com relação a assuntos de interesse comum, e em particular aos que sejam atinentes à segurança internacional, conforme seja conveniente, comprometendo-se a promover entre si imediatamente o intercâmbio de informação ou inteligência sensível à preservação de suas soberanias.

Feito no  no Palácio das Cerejeiras da cidade de Bauru, capital do Reino Unido de Bauru e São Vicente, aos 27 dias do mês de agosto de 2022.

Sua Majestade o Rei

Björn IV Nyttland

Rei dos Nórdicos e Duque da Livônia

Sua Alteza

Príncipe Hugin Björnsen Nyttland

Barão de Bohuslän e Mestre da Ordem da Livônia

Sua Majestade Real e Paulista

Gustavo

Rei do Reino Unido de Bauru e São Vicente

Você pode gostar...

%d blogueiros gostam disto: