O Reino

Reino Micronacional da Escandinávia

A exuberância da cidade de Estocolmo, capital da Escandinávia.

O Reino da Escandinávia é um lugar para a prática do micronacionalismo, um hobby que consiste em simular um país de verdade. No micromundo em língua portuguesa, este é o espaço legítimo da cultura viking e nórdica, aqui, nós tentamos imaginar e simular como seria uma nação que tivesse herdado a cultura viking com mínimas influências do cristianismo, e mais ainda, como seria se grande parte das regiões que receberam a influência da cultura nórdica ao longo do período da alta idade média tivessem se mantido unificadas sob o poder de apenas um rei.

O embrião da Escandinávia é o Principado Aristocrático de Terranova, que mais tarde unificou o Reino da Suécia e Noruega, e tornou-se suserano do Reino de Asgard, dando início ao que passou a se chamar Reino da Escandinávia a partir de maio de 2019.

Hoje, o Reino da Escandinávia é formado pelo Reino da Suécia e Noruega, pelo Reino da Dinamarca, pelo Principado da Finlândia, pelo Reino de Asgard (Islândia, Groenlândia e Ilhas Feroe) e pela América Nórdica (as províncias canadenses de Nunavut e Terranova e Labrador).

DADOS GERAIS DO REINO DA ESCANDINÁVIA

Nome oficial:Reino Micronacional da Escandinávia
Data de fundação:29 de janeiro de 2018
Gentílico:Nórdico ou Nórdica
Capital oficial:Estocolmo
Sede do governo:Oslo
Governo:Monarquia aristocrática
Monarca:Rei Bjorn IV Nyttland
Chanceler:
(primeiro-ministro)
Willian Batland – Senhor de Agerhus
Moeda:Krona ($K)
Organizações
internacionais:
Comunidade dos Microestados Lusófonos
Congresso de Füssen (Tratado de Neuschwanstein)
Organização das Micromonarquias Lusófonas – OML
Comissão Internacional do Tratado de Queluz (observador)
União das Nações Micronacionais – UNAM (observador)
%d blogueiros gostam disto: