Escandinávia inaugura museu de história micronacional nórdica

O Museu Nórdico de Estocolmo abriu as portas com a maior exposição de história micronacional nórdica já apresentada ao público.

Ainda como parte da comemoração de seus três anos de fundação, a Escandinávia inaugurou o novíssimo Museu Nórdico no final da tarde deste sábado, 6 de fevereiro. No site do Reino da Escandinávia, o museu abriu a página que conta toda a história micronacional dos nórdicos, uma iniciativa inédita.

O Museu Nórdico é uma instituição pública que foi inaugurada pelo Rei Bjorn IV Nyttland e pelo Chanceler William Batland na tarde deste sábado, com o objetivo de recuperar, arquivar, estudar e apresentar ao público a história micronacional do Reino da Escandinávia, de sua nobreza e de seu povo. Esta é uma iniciativa pioneira, pois, na maioria das vezes, as micronações costumam relatar suas sagas fictícias, mas deixam perder os fatos e eventos que fizeram parte de sua construção histórica no micromundo.

Na página do Museu Nórdico, a qual foi anexada ao sítio do Reino da Escandinávia na internet, está contada toda a história micronacional nórdica, desde o período no qual os fundadores da nação deixaram Pathros, onde nasceram para o universo micronacional, até os tempos mais modernos, passando pelo período do Principado de Terranova e do Reino da Suécia e Noruega.

A intenção é resgatar os fatos, os eventos e conhecer as ideias que construíram a experiência real da Escandinávia no micromundo, e não simplesmente relatar uma saga histórica. “Desta maneira, queremos deixar a nossa homenagem a todos aqueles que, à sua maneira, ajudaram a construir a nossa micronação, muitos dos quais já deixaram a Escandinávia ou mesmo o hobby, mas que marcaram para sempre a nossa história”, afirma o Rei Bjorn IV.

Na abertura da exposição estiveram presentes os três, dos seis pioneiros que criaram o projeto micronacional que deu origem ao atual reino nórdico, o Rei Bjorn IV Nyttland, seu irmão micronacional, Sir Fellow Nyttland, o Duque da Skania, e o Senhor da Casa Batland, Ander Batland, Conde de Ostfold. Os três foram homenageados com uma salva de tiros da Nau Capitânia, estacionada ao lado do Museu Nórdico. Um pouco mais tarde, foi feita a chamada simbólica dos nomes dos três pioneiros que deixaram a Escandinávia, em um ato que emocionou os presentes.

A próxima exposição do Museu Nórdico deverá apresentar um conjunto de documentos históricos que contam a história da evolução do Reino da Escandinávia, desde a Carta de Fundação até os dias atuais.

A página do Museu Nórdico que conta a história micronacional da Escandinávia pode ser vista no endereço: https://reinodaescandinavia.com/historia-micronacional/

Você pode gostar...

%d blogueiros gostam disto: